Qual a diferença entre Psiquiatra, Psicanalista e Psicólogo?

ADULTO

É comum a dificuldade de algumas pessoas em diferenciar o trabalho desenvolvido pelo Psiquiatra, Psicanalista e Psicólogo, visto que todos trabalham com as perturbações emocionais, porém, de jeitos diferentes.

Por este motivo é importante ter a noção da atividade profissional destes profissionais, para melhor saber quem procurar quando se sofre de alguma dor emocional.

O Psiquiatra é um médico que fez sua formação em medicina e com residência em psiquiatria.

Sua responsabilidade é diagnosticar e tratar através do uso de medicamentos, diferentes tipos de transtornos mentais.

O psiquiatra conversará com o paciente fazendo diversas perguntas, o que possibilitará a compreensão do estado emocional deste e assim avaliar a indicação ou não da terapia com o medicamento.

Sendo indicado o uso de medicamento ao paciente, o psiquiatra, irá acompanhá-lo com uma frequência de consultas, que dependerão de cada caso, mas que normalmente é mensal. Estas consultas visam observar a adaptação e evolução do paciente como resposta ao medicamento.

O psiquiatra também poderá trabalhar com a psicoterapia, porém para isto terá que fazer uma especialização especifica nesta área para que esteja habilitado para realizá-la.

O Psicanalista é um profissional que fez uma formação em Psicanálise. Não existe uma graduação em psicanálise. Os cursos não são regulamentados, porém são realizados em instituições de Psicanálise reconhecidas pela área e sua atuação é liberada como um trabalho profissional.

Para realizar a formação em psicanálise é necessário ter a graduação em um curso superior, tais como: medicina, psicologia, enfermagem, filosofia entre outros.

A psicanálise foi desenvolvida por Freud, médico neurologista, austríaco que desenvolveu um longo estudo voltado para o entendimento do inconsciente e suas manifestações.

A psicanálise trabalha através de sessões de analises, com uma frequência de no mínimo 2 vezes por semana, onde o paciente deita-se ao divã de costas ao analista. Tal posição visa proporcionar melhor contato com sua imaginação e a introspecção e desta forma facilitar a manifestação de conteúdos inconscientes.

A psicanálise realiza um estudo da personalidade e visa atingir camadas mais profundas da mente.

O Psicólogo realizou sua graduação em psicologia. A psicologia estuda a mente em seus processos e o comportamento humano. Através do estudo da psicologia chega-se ao conhecimento do homem em seus anseios, medos, motivos, esperanças etc.

Existem diferentes áreas dentro da psicologia para atuação profissional. Tais como hospitalar, escolar, organizacional, clinica entre outras.

Porém, independente da área que o profissional atue, o papel do psicólogo será o de examinar a identificar problemas relacionados aos processos mentais e de comportamento.

O psicólogo clínico realiza a psicoterapia. A psicoterapia é um conjunto de técnicas de tratamento de perturbações psicológicas, que visa proporcionar o crescimento pessoal, através da possibilidade do maior conhecimento de si.

A busca ao psicólogo se dá na maioria das vezes, quando a pessoa é afetada por algum sofrimento psíquico, do qual já tentou resolver sozinha, mas que não obteve êxito.

A psicoterapia proporcionará um espaço de fala contando com a confiabilidade em um profissional habilitado para escutar, analisar, identificar junto ao paciente as motivações inconscientes para a manifestação de seus sintomas, além do trabalho de elaboração de conflitos e questões mais complexas.

Na psicoterapia é possível desenvolver o autoconhecimento, o crescimento pessoal, repensar padrões de comportamentos, os modos de vinculação e como se estabelecem as relações interpessoais.

Dependendo de cada caso, o processo psicoterapêutico pode ser o suficiente para a melhora na sintomatologia. Em alguns casos é necessário o trabalho psicoterapêutico associado ao uso de medicamento e para a realização deste trabalho é indicado à avaliação psiquiátrica.

As sessões de psicoterapia acontecem normalmente com uma frequência de no mínimo uma vez por semana com duração de 45 ou 50 minutos.

Rosângela Martins
Psicóloga
CRP 07/05917