Isolamento Social versus Empatia

ADULTO

Tenho uma preocupação com comportamentos que a atual situação pode alimentar nas relações interpessoais devido a uma interpretação não positiva referente à necessidade do isolamento social.

Sabemos que o isolamento social é importante, pois neste momento contatos muito próximos podem aumentar drasticamente o número de contaminados pelo coronavírus.

No entanto, esta instrução e a informação sobre o contagio leva muitos a sentirem o outro como um perigo, quando se não como um inimigo.

Sendo que é o outro que traz o vírus e para o outro eu sou o outro e vice versa, muitos criam uma reação de antipatia com relação ao próximo como se ele fosse o vírus.

O mal que não se consegue ver, já que o vírus é para nós invisível, é identificado no vizinho, no colega, no estranho que passa na rua etc

Falo aqui de Antipatia como antônimo de Empatia.

Percebo que paulatinamente se instala um olhar não amistoso ao próximo.

Por isto tento nesta escrita chamar a atenção a esta questão e lembrar que sim é importante o distanciamento social, mas não o afetivo.

Que a empatia, a cordialidade, o cuidado entre as pessoas é bem vinda.

Lembrando que apesar da máscara, que atualmente precisamos usar e que esconde o sorriso, os olhos podem revelar.

Que simples gestos, mesmo feitos a distância, podem demonstrar que estamos perto afetivamente, dando e recebendo assim o conforto que todos queremos receber em um momento tão difícil como este que vivemos.

Texto publicado em: 10 de maio de 2020.

Rosângela Martins
Psicóloga
CRP 07/05917